Quer ser a galinha ou o tigre?

Renato Grinberg em seu livro: "A estratégia do olho de tigre" nos convida a uma decisão importante: -"Quer ser a galinha ou tigre?" Claro que a minha resposta prontamente foi: quero o ser o tigre. Porém, só entendi a pergunta depois de ter dado a rápida resposta.

O tigre é o animal que define claramente qual será sua presa, planeja a sua estratégia de ataque e meticulosamente ataca. Já a galinha, come qualquer coisa que esteja no chão, não define uma presa e se contenta com os restos que ficaram pelo caminho.

Há anos trabalho com gestão de projetos e percebo que encontramos muitas galinhas pelo caminho e que os tigres são exceções. Equipes raramente tem claro qual a sua prioridade, raramente planejam suas tarefas e algumas vezes, consideram o planejamento perda de tempo. Preferem tratar o problema na hora em que ele acontece ou transferi-lo à um terceiro. 

Resultado: gastos desnecessários, gestão por conflito, time estressado e entrega em risco.
Mesmo assim, não transformam a lição aprendida em ação. Na verdade, acredito que nem sabem que o planejamento é a trajetória para chegar ao objetivo com um gasto menor de energia.

Fazer por fazer nos levará ao mesmo caminho da galinha que come por comer e se contenta com isso.

Faça diferente. Faça melhor. Seja um tigre, planeje seu próximo passo, tenha claro o seu objetivo, defina a sua estratégia de ataque e então siga em frente e meça seus resultados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O conceito do marketing por Kotler e a marca pessoal

O novo conceito de PRODUTIVIDADE e a cultura da competição colaborativa