O novo conceito de PRODUTIVIDADE e a cultura da competição colaborativa

 O que é produtividade para você?

Ficar por horas no espaço físico da empresa e mostrar que você está presente?
Passar horas na frente do computador, para comprovar as horas trabalhadas no home office?

Muitos trabalhadores, por vários anos, definiram produtividade como a quantidade de horas dedicadas ao trabalho: entrar às 8 h, cumprir o horário e sair às 17 h ou mais.

Com a adaptação do trabalho ao conceito "anywhere, anytime" e as novas experiências, vários destes profissionais, descobriram que produtividade tem a ver com a capacidade de realizar e entregar atividades e projetos e não com a quantidade de horas que dedicamos ao trabalho.

Como resultado, a primeira grande mudança que observamos é o controle por entrega e não mais por horas.

A gestão de times remotos, convidou a gestão a praticar a confiança e o acompanhamento das atividades realizadas. Com isso, o foco mudou e a colaboração passou a fazer sentido. Quando falamos em agilizar a entrega e focar aquilo que importa, deixamos de olhar a tarefa e o indivíduo como algo isolado e passamos a olhar o objetivo: da empresa, da área e de cada participante do processo. (OKR's e CFR's, próximo artigo)

O que fazer? Como fazer? Por que fazer? Eram perguntas com respostas incertas, pois o importante era fazer. Fazer o que fosse, para ocupar o tempo e mostrar trabalho.

"A pandemia acelerou uma mudança na crença de que os resultados financeiros ou de produtividade são os únicos resultados que importam", avalia Shoshana Dobrow, professora assistente de administração da LSE (London School of Economics), no Reino Unido. Com essa nova mentalidade, além da mudança sobre o que realmente importa para sermos considerados produtivos, o segundo grande desafio será como incentivar a nova cultura focada no que realmente importa?

Vou arriscar afirmar que observaremos um movimento para uma cultura baseada na competição colaborativa, que além de garantir os resultados, unirá a força de trabalho por meio de propósitos comuns entre a empresa e os trabalhadores e passaremos a perguntar com mais freqüência? Por que estou fazendo o que faço? Para que faço o que faço?

#sigaemfrente #movingforward #competiçãocolaborativa #produtividade

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O conceito do marketing por Kotler e a marca pessoal

Siga em frente e transforme suas ideias em projetos